Arquivo

Textos com Etiquetas ‘preguiça’

Por que temos preguiça de fazer jornalismo?

Há pouco mais de uma semana, o grande jornalista econômico Rolf Kuntz escreveu no Observatório da Imprensa um artigo criticando a cobertura feita pela imprensa sobre a nomeação do ex-bispo-senador Marcelo Crivela para o Ministério da Pesca.

Lá pelas tantas, Kuntz afirma no texto:

Os jornais poderiam ter oferecido ao leitor um pouco mais do que os perfis da Folha e os números apresentados pelo Globo. O Ministério da Pesca pode ser, na prática, meramente um lugar de acomodação de companheiros e aliados e um instrumento do jogo eleitoral. Mas é, oficialmente, um órgão federal voltado para uma atividade-fim. Tem uma estrutura e um custo de financiamento. Por que não apresentar ao leitor, com mais detalhes, um retrato desse ministério e uma avaliação técnica de seus resultados?

O grifo na pergunta é meu, porque é nela que quero me ater. Muitas vezes, quando estou fazendo a leitura dos jornais me pego perguntando: “E daí?”. Todos os elementos mínimos para uma notícia estão ali, e mesmo assim falta alguma coisa. Faltam justamente os detalhes, as análises e os próximos passos.

Ainda mais em tempos de internet, de que me adianta sujar as mãos com o jornal se, no dia anterior, já li tudo aqui? Muitas vezes, o que prejudica o jornalismo impresso é o pensamento do “sempre foi feito assim”. Sempre foi feito assim, mas o assim não basta mais. O assim transitou para internet e, para fazer jornal impresso que seja vendido, é necessário dar um pouco mais para o leitor. Para fazer isso, o primeiro passo é deixar a preguiça de lado e afundar a cara nos números dos governos e das empresas. Olhar para as informações e sempre procurar ver um pouco além. Nem sempre vai se descobrir algo genial, porque nem sempre há algo genial a ser descoberto. Mas pelo menos o jornalista sempre poderá ir com a cabeça tranquila para o travesseiro por ter entregue a seu leitor algo um pouquinho diferente do concorrente.