Página Inicial > Crônicas e Contos > Um namorado para a amiga

Um namorado para a amiga

A amiga já estava encalhada há um bom tempo e ela achou que, em nome dos anos de relação entre as duas, tinha obrigação de ajudar. Foi fuçando na lista de amigos do Facebook até lembrar de alguém que fosse bonito e simpático o suficiente para fazer a amiga feliz. A missão não era nada fácil. Os poucos não cafajestes que conhecia estavam quase todos comprometidos. A única exceção era ele. Não era tão bonito quanto a amiga merecia, mas era simpático e – diziam os boatos – muito bom de cama.

Resolveu que ia apresentar os dois. Conversou com ele primeiro. Queria saber se queria alguma coisa séria da vida ou se ainda estava interessado apenas na curtição. A maioria dos homens hoje em dia toma a decisão de se comportar como adolescentes até os 30 e poucos e ela não podia correr o risco de colocar sua amiga em uma roubada dessas. Já bastava a quantidade de roubadas em que a amiga tinha se metido sozinha. Ficou feliz quando ele disse que ele estava procurando alguém para assistir um filme num sábado a noite, sem peso na consciência por estar em casa. Uma peça rara.

Resolveu chegar ao ponto central da conversa com o máximo de cuidado. Ele não podia pensar que a amiga era uma daquelas solteironas desesperadas. Por mais que fosse verdade, não cairia bem passar esse tipo de imagem. Comentou que conhecia alguém muito interessante. Que os dois combinavam em tudo. Que gostavam do mesmo estilo de música. Que tinham lido os mesmo livros. Falou também que ia sair com a amiga no próximo fim de semana e perguntou por que ele não aparecia por lá? Sem compromisso. Conhecer a amiga e ver se ela era realmente tudo o que ele imaginava. Depois podiam se adicionar no Facebook, trocar mensagens por Whatsapp e ver o que o destino reservava.

Preferiu não comentar nada com a amiga. Talvez ela se sentisse ofendida ou, pior do que isso, obrigada a ficar com ele apenas para não passar a imagem de encalhada. Ele iria até a festa e lá ela cuidaria de fazer o meio campo.

Chegado o dia do grande encontro, as coisas saíram muito melhor do que o planejado. Antes mesmo que ele chegasse, a amiga engatou um papo com um cara incrível. Era bonito, charmoso e, ao que tudo indicava, boa gente. Quando o ex-futuro namorado da amiga chegou, ela foi logo contar o ocorrido. Achou que ele ficar decepcionado, mas, ao invés disso, ele abriu um sorriso. Seu interesse era outro. Não queria saber da amiga. Queria saber da outra. E assim foi. Conversaram durante por toda aquela noite.  E por todas as noites que vieram depois disso.

  1. Nenhum comentário ainda.
  1. Nenhum trackback ainda.