Página Inicial > Vários > Não significa não!

Não significa não!

Já faz um bom tempo que queria fazer esse post, mas na correria do dia a dia, o assunto acabou escapando. Até que hoje me deparei novamente com essa capa da Playboy da África do Sul, publicada no início deste mês.

Sei que a Playboy não é ninguém para gritar conta a objetificação da mulher. Mesmo assim, é muito bonita a iniciativa da revista. Respeitar as mulheres e seus desejos é o mínimo que devemos fazer. Acho inaceitável vivermos em uma sociedade moderna, tecnológica, etc, etc e tal e a mulher não ter o direito sobre o próprio corpo. E para quem acha que estou exagerando, é só pegar as notícias de estupro, agressões e discriminação que estão todo dia nos jornais. Algumas notícias são tão horrendas que chegam a dar nojo. E não venham pensar que isso é coisa cultural de um ou outro país. O Brasil está cheio de casos como esses também.

A gravidade da questão é tanta, que a contracapa da Playboy trazia dicas básicas para evitar a violência sexual. Coisinhas básicas, como não tolerar a degradação da mulher e ensinar seus filhos que a palavra final sobre um corpo de uma pessoa é dela e de ninguém mais. Vamos torcer para que esse assunto esteja cada vez mais em pauta e que, em pouco tempo, a gente não precise mais de dicas tão elementares quanto essas.

  1. Nenhum comentário ainda.
  1. Nenhum trackback ainda.