Página Inicial > jornalismo > Não tem dinheiro, mas tem nossa audiência

Não tem dinheiro, mas tem nossa audiência

Que a vida de jornalista freelancer não é fácil acho que todo mundo sabe. Mas tem horas em que simplesmente o que nos resta é perder a fé na humanidade. Exemplo disso é essa história que o jornalista americano Nate Thayer contou em seu blog.  Para quem não conhece, Thayer é um grande jornalista investigativo e uma das referências quando o assunto é trabalho como freelancer.

Resumindo a história, o super premiado Thayer foi abordado pela editora da Atlantic Magazine. A proposta? Que a revista publicasse um texto de Thayer sobre as relações diplomáticas entre Estados Unidos e Coreia do Norte. O que ele receberia em troca? A audiência de 13 milhões de leitores da Atlantic. E nada mais. Nem um centavo de dólar ou de won norte-coreano.

Quem está batalhando nessa vida, já deve ter visto inúmeros sites pedindo o apoio gratuito de redatores. Não bastasse os calotes a que todo frila está sujeito ao longo da vida, temos que ver esse tipo de coisa por ai. Nenhum jornalista jamais deveria ser abordado com esse tipo de proposta – e, quando fosse, jamais deveria aceitar. Mas o fato de um nome como Thayer receber esse tipo de proposta é um indicativo de quão fundo a crise do jornalismo pôde chegar.

Como jornais, sites e revistas pretendem manter a qualidade de seus produtos com esse tipo de política? Aliás, será que eles de fato pretendem manter a qualidade de seus produtos ou estão apenas preocupado em sobreviver enquanto há tempo?

  1. Nenhum comentário ainda.
  1. Nenhum trackback ainda.